agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Matão se despede de Adauto Scardoelli

Internado desde o dia 4 de maio, o prefeito de Matão morreu na noite desta sexta-feira (4)
Postado em: 04/06/2021 às 23:36
Autor: Luís Antonio
Matão se despede de Adauto Scardoelli

Morreu na noite desta sexta-feira (4), Adauto Scardoelli (PT), prefeito de Matão. Ele tinha 67 anos e estava internado no Hospital Carlos Malzoni desde o dia 4 maio.

Segundo o boletim médico, Adauto sofreu uma parada cárdio respiratória em decorrência de um infarto agudo do miocárdio e morrei as 22h35. Durante o período de internação, o chefe do Executivo matonense permaneceu sedado e respirando artificialmente após dar entrada no hospital com um quadro de infecção generalizada.

Advogado, nascido em Taquaritinga (SP), Adauto Scardoelli governava o município de Matão pela quarta vez. Ele foi eleito pela primeira vez em 1996 e governou entre 1997 e 2000. Em 2004, elegeu-se novamente e iniciou um segundo período à frente da prefeitura. Com um mandato bem avaliado, Adauto foi reeleito em 2008 e ainda ajudou a reeleger o sucessor, o médico Chico Dumont. Em 2020, o petista voltou a concorrer ao cargo de prefeito e disputou contra outros seis candidatos, entre eles o ex-prefeito Ednardo Esquetini, então candidato à reeleição, e Tadeu Gimenes, que também havia sido prefeito. Mesmo assim, Scardoelli foi eleito com mais de 44% dos votos. Em 1 de janeiro de 2021, ele tomou posse pela quarta vez e se tornou o político que por mais vezes  esteve à frente do Executivo na história do município. 

Com a morte de Adauto, o atual vice, Cido Ferrari (PT), assumirá o comando da Prefeitura de Matão até 31 de dezembro de 2024. 

 

Políticos lamentam perda

Assim que a morte de Adauto foi confirmada, diversos políticos e colegas de partido lamentaram a morte do prefeito de Matão. "Foi com pesar que recebi a notícia da morte do companheiro Adauto Scardoelli, prefeito de Matão. Comprometido com a luta por justiça social e a construção de uma sociedade mais fraterna, Adauto deixa um grande legado para a população de Matão e para nós do PT", escreveu Emídio Souza, deputado estadual e ex-prefeito de Osasco (SP).