agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Oficinas Culturais Municipais lançam programação de 2022 neste sábado (12)

Evento no CEU das Artes conta com a participação de educadores e alunos do programa
Postado em: 08/03/2022 às 14:44
Autor: Redação
Oficinas Culturais Municipais lançam programação de 2022 neste sábado (12)

O programa Oficinas Culturais Municipais, com 20 anos de execução pela Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, realiza no próximo sábado, 12 de março, o lançamento da programação 2022. A cerimônia será realizada no CEU das Artes, das 10 às 12 horas, com entrada gratuita a todos interessados.

Uma programação artística especial foi pensada para o evento, que contará com a participação de educadores artistas e alunos do programa, com apresentações de Maracatu, roda de Capoeira e Maculelê, apresentação de Hip Hop e encerramento com a Banda Marcial Chiquinha Gonzaga.

Rafaella Pucca, coordenadora do programa Oficinas Culturais Municipais, conta que as Oficinas Culturais visam proporcionar ações que contribuam para fortalecer e garantir a Cultura enquanto direito fundamental de todos e todas, em especial de crianças e adolescentes, referendados pelo marco normativo da Constituição Federal de 1988, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e das principais normas internacionais atinentes aos infantes.

A coordenadora explica que, de acordo com o Plano Municipal de Cultura, "a doutrina da proteção integral reconhece nos direitos culturais um importante veículo para o desenvolvimento peculiar deste grupo vulnerável na cidade de Araraquara."

O evento também irá apresentar os novos educadores da equipe 2022, as oficinas da programação e novidades, como os novos espaços que serão agregados este ano para a realização das Oficinas: Quilombo Rosa, Lar São Francisco de Assis, Repúblicas de Idosos, Grupo Vicentinos, Museus (Ferroviário e MAPA – Arqueologia e Paleontologia) e Biblioteca Municipal.

Vale lembrar que as atividades seguem nas instituições: ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento em Recursos Assistenciais/ Jd. Maria Luiza), Associação Cultural Ary Luiz Bombarda (Vila Xavier), Associação Espírita Eurípedes Barsanulfo (Águas do Paiol), Creche Azul Mestre Jesus (Jd. Hortênsias), Cristo Rei/ Espaço Criança (Vila Xavier), EMEF Henrique Scabello (Jd. Hortênsias), Centro de Convivência N. Sra. das Mercês (Jd. S. Rafael II), Lar Redenção (São José e Yolanda Ópice), Lar Rita Maria (Vila Xavier), Programa Filhos do Sol (Centro da Juventude/ Jd. Pinheiros), SOS Bombeiro (Vila Xavier), SABSA (Sta. Angelina), Lar Juvenil (São Geraldo).

O programa também se aplica: nos CAPS - CAPS A.D. (Álcool e Drogas/ Jd. Imperador), CAPS II (Atendimento Psiquiátrico/Psicológico / Carmo); nos CRAS (Yolanda Ópice, Pq. S. Paulo, Selmi Dei, Cruzeiro do Sul, Vale do Sol, Maria Luiza, Vale Verde, Hortênsias, CECAP); nos Centros de Referência (Assistência Social, Afro, LGBTQIA+, Mulher); e, ainda, nos: CEU das Artes (S. Rafael), Centro de Artes e Ofícios Judith Lauand (Vila Xavier) e Residencial dos Oitis (Jd. Iguatemi).

O programa Oficinas Culturais Municipais conta, em sua equipe executiva, com: Sabrina Kelly Caetano, gestora de projetos; Raquel Nascimento, assessoria cultural e Ricardo Leão, gestor do CEU das Artes e "anfitrião" do evento de sábado.

 

Apresentações – O grupo Maracatu Sementes Crioulas, coordenado pelo educador Jorge Rufino, abre a programação com o "O Baque Angola!", uma apresentação de Maracatu de Baque Virado. Jorge irá comandar na programação de 2022, a Oficina de Cultura Popular, no Quilombo Rosa, localizado no Vale Verde (inscrições já abertas). A apresentação funcionará como uma mostra dos trabalhos que serão desenvolvidos este ano.

Na sequência é a vez da Capoeira: a Roda de Capoeira e Maculelê apresenta a desenvoltura dos alunos das Oficinas Culturais do Centro de Artes e Ofício, da Vila Xavier, assim como toda a experiência e ginga do Grupo Abadá Capoeira. A apresentação, coordenada pelo educador Patrick Crespo, conta ainda com a participação de Mestre Toninho e Uanderson Silva.

O Hip Hop não poderia deixar de marcar presença nesta festa: diversos educadores convidados levarão seu som ao lançamento a fim de animar a programação. MC Borges e Camila B'girl, DJ Lelee, Vitão Silva, Saulo Saulinho e Aleksander Sgroi são as atrações que movimentarão a cena Hip Hop do encontro.

Por fim, fechando a programação, a tradicional e querida Banda Marcial Chiquinha Gonzaga, da EMEF Henrique Scabello, encerra a festa com suas músicas, sob a regência do Maestro Luís Fernando Silva, acompanhado pelos alunos do Jd. das Hortênsias.

 

Inscrições – As Oficinas Culturais Municipais já estão sendo realizadas em alguns pontos da cidade, como o Centro de Artes e Ofícios, CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), no Centro de Referência Afro, da Mulher e LGBTQ, além do CEU das Artes, EMEF Henrique Scabello e Quilombo Rosa. Há vagas disponíveis e as inscrições continuam abertas. Nos locais que as aulas já tiveram início, é possível se inscrever nos cursos com vagas não preenchidas ou vagas remanescentes.

Para realizar a inscrição é necessário apresentar os documentos do inscrito e responsável (se for menor de idade), além de comprovante de endereço. A inscrição deve ser efetuada no local onde a oficina é realizada. Toda a programação é gratuita e vem sendo disponibilizada no site da Prefeitura de Araraquara.

 

Confira as Oficinas Culturais Municipais e educadores de 2022:

 

- Apoio e promoção das culturas campesinas nos territórios Assentados

André Peres (Viola Caipira)

 

- Apoio e promoção das culturas negras

Antônio Pedroso (Capoeira Pau Brasil)

Carlos Alberto de Oliveira (Percussão Afro-brasileira)

Eduardo Marçal (Batuque na Cozinha – percussão e criação de instrumentos com materiais recicláveis)

Fabiana de Cássia Guedes (Dança do Ventre Afro)

Roberta da Silva (Da raiz a Trança – um resgate à ancestralidade)

Sol Dantas Saraiva (Teatro Negro e pensamento anticolonial)

Uanderson Silva e Patrick Crespo (Capoeira para todos)

 

- Artesanato

Estela Maris da Silva Mello – (Artesanato como Terapia – Pacht aplique, fuxico, feltros e bordados)

Silvana de Oliveira Santos (Arte na vida com natureza – Artesanato reciclagem)

Vera Lúcia Mazzalli (Transformando ideias em ações criativas – crochê)

Marisa Prado (Arteterapia)

 

- Artes Circenses

Silvano Adison da Silva (Comicidade e Malabares: Práticas Circenses no Picadeiro da rua)

 

- Artes Plásticas

Juty Oliveira (artes visuais para crianças e adultos).

Marcelo Okama (Desenho Mangá).

Marcus Vinícius Braga (Serpente e Paisagem – estudo da imagem)

Mariana Gonçalves Basso (Reciclarte: confecção de brinquedos e instrumentos com materiais recicláveis)

Mariana Gonçalves Basso (Up cycling e moda criativa)

Pedro Lorenzetti (Iniciação à gravura e ao pensamento gráfico)

 

- Audiovisual (produção e edição de vídeos em aplicativos de celular)

Pedro Pimenta Barbosa de Souza (Filmes de bolso – aprendendo a fazer cinema com o celular)

 

- Cultura popular

Jorge Augusto Rufino (Maracatu Sementes Crioulas)

Amanda Barbosa dos Reis (Samba de Côco e Ritmos Populares)

 

- Dança

Aleksander Sgroi Pereira (Danças Urbanas – Popping e Looking)

Beatriz Ponchio Borghi e Sabrina Rocco (Laboratório de dança contemporânea para crianças, jovens e adultos)

Jeyssi Luiza do Nascimento Santos (Entre Universos: manifestações culturais nordestinas como mote de criação em dança contemporânea)

Luzinete Silva (Danças Urbanas)

Naiara Pedroso (Breaking).

Patrícia Oliveira (Ballet Clássico)

Saulo Leão Dias (Samba Rock para todos)

Vitor Hugo da Silva Santos (Rabiscando ideias: Danças Urbanas – funk, breaking e street dance)

Wendy Mariama Moretti (Expressão Corporal, Vogue e Cultura Ballroom)

 

- Hip Hop

Lívia Ranzotti Carmargo, Amanda e Marcus (Caminho das cores: Oficina de Graffiti para jovens em vulnerabilidade social)

Lucas Silva Borges (Você pode rimar também – Oficina de rimas, batalhas e SLAM)

 

- Literatura

Bruno Caldeira – (Poeme-se – oficina de poesia e escrita criativa)

 

- Música

Anderson Senapeschi (Violão Popular)

André Peres e João Renato Silva (Violão para iniciantes e intermediários)

Guilherme Martins Bridarolli e Gislaine Crespo (Canto Coral)

 

- Produção Musical (criação e finalização de beats)

Renato Gonçalves Marcelino (Música preta para todos: formação de DJ)

 

 - Teatro

Domênica Morvillo e Silveira (Teatro – o corpo na história)

Selma Macedo (teatro infanto-juvenil)

Victor Ferrari (Teatro e Imaginação: transformando os sentidos)