agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Blogs Murilo Reis Professor, mestre em Estudos Literários pela Unesp e autor do livro de contos "Identidades secretas"
FALE COM O COLUNISTA:

Um lance de egocentrismo

[...] a ideia era escrever sobre, principalmente, literatura. Mas quem se interessaria por isso num momento em que se discute o armamento da população e generais defendem a queima de livros?
Postado em: 04/10/2018 às 16:40
Autor: Murilo Reis
Um lance de egocentrismo
Cena de "O talentoso Ripley", versão de 1999

Que gritaria, não é mesmo? A vida, com sua infinidade de boletos que chegam ao final de todos os meses do ano, já não é fácil. Com esse barulho, então, fica pior ainda. Particularmente, torço para que esse período passe logo, independente do resultado que as urnas apresentarem.

Tem sido difícil ouvir até mesmo quem reproduz opiniões parecidas com as minhas. Parece haver um desespero geral para elaborar o texto preciso e fazer a leitura correta de um momento tão esdrúxulo na história de um país que já nasceu bagunçado.

Todos dizem amar a democracia. Mas só até o momento em que meu candidato é hostilizado ou quando você diz votar diferente de mim. Não há meio termo. Incrível como um país que lê tão pouco tenha produzido tantos analistas políticos nos últimos anos.

Quando fui convidado para publicar textos nesse espaço, a ideia era escrever sobre, principalmente, literatura. Mas quem se interessaria por isso num momento em que se discute o armamento da população e generais defendem a queima de livros? Quem se colocará a favor da leitura quando visões de mundo humanistas são motivos de zombaria?

Confesso: apesar de considerar-me um sujeito avesso aos holofotes, gosto de saber que pelo menos uma dezena de pessoas lerá o que escrevo. Peço perdão por esse lance de egocentrismo, mas, se serve de justificativa, para um escritor amador que atua nas sombras, o único pagamento que resta é aquela pequena, fiel e estimada audiência de oito ou dez curtidas.

Hoje, nem mesmo aquelas e aqueles que costumam me dar a honra de suas caridosas leituras clicarão no link de um texto que tivesse como tema minhas impressões a respeito do mais que batido romance policial "O talentoso Ripley" , de Patricia Highsmith - que, aliás, teve duas adaptações para o cinema: com Alain Delon, em 1959, e com Matt Damon, em 1999.

Que gritaria, não é mesmo?

Relacionadas

Murilo Reis
Os últimos resquícios do dia
22/06/2021 às 08:07
Murilo Reis
Recortes
29/03/2021 às 16:26
Murilo Reis
Um lugar de ancoragem
01/03/2021 às 17:53

Blogs e colunas

Luís Antonio
Luís Antonio
Subserviência fardada
24/05/2021
Murilo  Reis
Murilo Reis
Os últimos resquícios do dia
22/06/2021
Maria Isabel  Escarmin
Maria Isabel Escarmin
Uma nota sobre a solidão
02/10/2017
Matheus  Santos
Matheus Santos
Qual o legado de Edinho Silva?
19/01/2021
Cristiane Tarcinalli  Moretto Raquieli
Cristiane Tarcinalli Moretto Raquieli
Apoiar, acolher e integrar
18/07/2017
Adalberto Cunha
Adalberto Cunha
O uso do plástico na sociedade atual
22/12/2017
Vaine Luiz Barreira
Vaine Luiz Barreira
Meltdown e Spectre
08/01/2018
Rodrigo Viana
Rodrigo Viana
Ignácio, o imortal
15/03/2019
Ana Magnani
Ana Magnani
Refletindo sobre invisibilidade
19/02/2021