agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Circuito Quilombola Paulista tem artesanato e história

Roteiro turístico oferece oportunidade para aprofundar tradições culturais do Brasil
Postado em: 21/11/2017 às 15:53
Autor: Redação
Circuito Quilombola Paulista tem artesanato e história
Foto: Gilberto Marques/A2img

As comunidades quilombolas são grupos étnicos – predominantemente constituídos pela população negra rural ou urbana –, que se autodefinem a partir das relações com a terra, o parentesco, o território, a ancestralidade, as tradições e práticas culturais próprias. Estima-se que em todo o país existam mais de três mil comunidades quilombolas.

Em 12 de março de 2004, o Governo Federal lançou o Programa Brasil Quilombola (PBQ) como uma política de Estado para as áreas remanescentes de quilombos. O PBQ abrange um conjunto de ações inseridas nos diversos órgãos governamentais, com suas respectivas previsões de recursos, bem como as responsabilidades de cada órgão e prazos de execução. Dessas ações, a política de regularização é atribuição do Incra.

No Estado de São Paulo existem 33 comunidades remanescentes de quilombos, em áreas que serviam de abrigo e resistência dos antigos escravos, desde o Século 17. Hoje, nessas terras reconhecidas pelo Governo do Estado, vivem cerca de 1,4 mil famílias que celebram a cultura de seus antepassados e produzem diferentes produtos agrícolas, com assistência técnica da Fundação Itesp, que promoveu o trabalho de regularização fundiária das terras.

A Comunidade de Ivaporunduva, no município de Eldorado, no Vale do Ribeira, sul do Estado, foi reconhecida em 1998 e titulada em 2003. Ela faz parte do Circuito Quilombola Paulista, criado em março de 2016, para desenvolver o turismo agroecológico e cultural das comunidades.

Os turistas são recebidos pela comunidade, que mantém no local uma pousada para pernoite, com café da manhã, almoço e jantar. É uma oportunidade para experimentar o modo tradicional de vida quilombola e aprofundar o conhecimento sobre uma de nossas principais tradições e raízes culturais.

Bem estruturada, a comunidade mantém monitores para atender os visitantes e orientá-los sobre a história da região e suas características, em especial as lutas que envolveram a resistência dos escravos contra os seus opressores.

Entre as atrações do local, está a igreja mais antiga da região, a Capela Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, construída no Século 17, às margens do Rio Ribeira e que é tombada pelo Condephaat, órgão de preservação do patrimônio histórico. A comunidade também produz um bonito artesanato, como bolsas, cintos e almofadas, feito com sementes e folhas de bananeira e doces preparados pelas quilombolas. O principal produto agrícola é a banana orgânica.

Há outras comunidades integrantes do Circuito Quilombola Paulista que podem ser visitadas. São elas: Quilombo do Mandira, no Municípío de Cananéia; os Quilombos São Pedro, André Lopes, Pedro Cubas, Pedro Cubas de Cima, Sapatu, todos no Município de Eldorado; os
Quilombos da Caçandoca, da Fazenda, Camburi, no Muncípio de Ubatuba; Quilombos Cedro, Reginaldo e Ribeirão Grande, no Município de Barra do Turvo; e o Quilombo Peropava, no Município de Registro.

 

Serviço

Circuito Quilombola Paulista
Visita à Comunidade Ivaporunduva
Agendamento de visitas pelo telefone/whatsap (13) 98106-5573, com o presidente da comunidade, sr. Elson

Relacionadas

Redação
Agentes alertam sobre seguros de viagem
26/11/2018 às 09:20
Redação
Natal de magia e emoção em Brotas
06/11/2018 às 10:20

Notícias

Redação
Agentes alertam sobre seguros de viagem
26/11/2018 às 09:20
Redação
Natal de magia e emoção em Brotas
06/11/2018 às 10:20