agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Nutricionista fala sobre os benefícios do vegetarianismo

Quem adere à prática, deve prestar atenção na ingestão de ferro, cálcio e vitamina B12
Postado em: 23/05/2017 às 08:33
Autor: Redação
Nutricionista fala sobre os benefícios do vegetarianismo

O vegetarianismo se baseia, principalmente, na ideia de um regime alimentar consistente de alimentos de origem vegetal, no qual excluem-se todos os tipos de carnes.É uma prática que beneficia não somente o ser humano, mas também os animais.

A estudante Lohana Siqueira, de 18 anos, de Boa Esperança do Sul (SP), afirma que se tornou adepta do vegetarianismo aos 15 anos e mantém essa dieta até hoje. “No início me tornei vegetariana por empatia aos animais e, ao pesquisar mais a fundo, vi que se seguisse esse estilo de vida, contribuiria com aspectos ambientais, éticos e também aqueles que visam a minha saúde”, comenta.

Sobre os benefícios relacionados ao corpo humano, ela afirma que: “Na saúde os índices de colesterol, controle de peso, redução de risco de diabetes, pressão arterial, derrames e outras doenças cardiovasculares diminuíram exacerbadamente”, relata.

Segundo a nutricionista Daiane Morais, de Borborema (SP), existem variados tipos de vegetarianismo, tais como: Ovolactovegetarianismo: no qual o indivíduo ainda se alimenta de ovos, de leite e seus derivados. Há o Lactovegetarianismo: no qual ainda há o consumo de laticínios na dieta e o Ovovegetarianismo: no qual ainda se faz o consumo de ovo.

Sobre os benefícios trazidos pelo vegetarianismo, ela comenta que: “Pode trazer muitos benefícios em questão de ética, saúde, meio ambiente e sociedade.“

“Em relação à saúde tem alguns benefícios, em especial se a pessoa exagera no consumo de carnes vermelhas; onde de acordo com a Organização Mundial de Saúde ( OMS), é recomendado até 500 gramas por semana a fim de evitar o surgimento de doenças como obesidade, hipertensão, diabetes e alguns tipos de câncer. Deve-se incluir proteínas vegetais em todas as refeições como, por exemplo: grão de bico, lentilha, soja, ervilha, feijão, tofu, pasta de amendoim, castanhas do Pará, amêndoas, chia, gergelim e barrinhas de proteína de arroz", orienta.

Segundo ela, é importante prestar atenção na ingestão de ferro, cálcio e vitamina B12 e verificar a biodisponibilidade dos nutrientes, ou seja, no aproveitamento e absorção deles pelo organismo, exemplo: a vitamina C ( como laranja, limão, abacaxi, acerola) favorece na absorção de ferro (como grão de bico, lentilha, soja e gergelim).

Quando perguntada quais cuidados especiais são necessários nesse tipo de dieta, ela fez a seguinte observação: “No acompanhamento do regime são vistos exames bioquímicos, vendo de forma individualizada se é necessário o uso de suplementos. Então, mesmo com uma dieta balanceada é importante verificar sim com um profissional de saúde como um médico ou nutricionista e analisar todos esses detalhes, pois a pessoa pode vir a ter anemia de ferro, vitamina B12 ou outros tipos de deficiência de nutrientes”, finaliza.

Vegetarianismo e Veganismo

É importante ressaltar também a diferença existente do vegetarianismo com o veganismo (vegetarianismo estrito). Este último, que, por si, consiste de uma ideia um tanto diferente na qual não somente carnes são removidas da dieta, mas também todos os produtos que possuam origem animal: laticínios, ovos, mel, entre outros.

 

Por: Lucas Matheus da Silva/ AgeUniara