agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Bombeiros procuram corpo de homem assassinado e jogado em rio

Jovem confessou para o Polícia Civil de Guatapará que matou porque a vítima mexeu com a esposa e enteada dele
Postado em: 16/02/2018 às 17:28
Autor: Chico Lourenço
Bombeiros procuram corpo de homem assassinado e jogado em rio

Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham desde o início da tarde desta sexta-feira, dia 16, para localizar o corpo de Paulo César Marchini, 50 anos, assassinado há cerca de 20 dias após discutir com um ‘colega’ na área rural de Rincão. O suspeito Leonardo Felipe Carvalho Santos, 18 anos, confessou o crime para a Polícia Civil de Guatapará na tarde de ontem e disse que jogou o corpo no rio.

O homicídio foi descoberto depois que a ex-mulher da vítima procurou a delegacia de Guatapará neste dia 15 para registrar um Boletim de Ocorrência de desaparecimento, já que Marchini não havia comparecido ao aniversário da filha no último final de semana e ninguém sabia apontar a localização dele.

Como os investigadores conheciam o homem de 50 anos foram até o rancho onde ele morava com outras pessoas. E, quando os policiais chegaram na moradia perguntando por ele, o jovem de 18 anos revelou o homicídio.

 

Crime

O rapaz que saiu da Fundação Casa há 4 meses contou, com frieza, como matou Paulo César Marchini, 50 anos. O jovem alegou que a vítima havia passado a mão em sua companheira e também na enteada dele e acabaram discutindo. Todos moravam no mesmo imóvel e foram dormir, mas na madrugada do dia 27, durante um novo desentendimento, o rapaz de 18 anos acertou a cabeça da vítima com uma cadeira e continuou as agressões com pauladas.

Para concluir o homicídio, Leonardo Felipe Carvalho Santos cortou o pescoço de Marchini com um facão. Depois, fez vários furos no corpo para evitar que ele boiasse e, com a ajuda de uma carriola, jogou a vítima no rio. A Polícia Civil investiga se houve participação de outras pessoas no crime. O delegado Eduardo Limbrandi pediu a prisão temporária do acusado e aguarda manifestação da justiça.