agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Prefeituras devem convocar faltosos de segunda dose

Municípios paulistas somam mais de 1 milhão de pessoas com a segunda dose em atraso
Postado em: 25/08/2021 às 07:23
Autor: Redação
Prefeituras devem convocar faltosos de segunda dose

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo faz um novo alerta nesta terça-feira (24) aos 1,27 milhão de faltosos que ainda não compareceram aos postos para tomar a segunda dose das vacinas contra COVID-19 para que concluam sua imunização.

O balanço contabiliza 715 mil pessoas que ainda precisam completar o esquema vacinal com o imunizante do Butantan/Coronavac, outras 511 mil da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e 47,7 mil de Pfizer. Por isso, a pasta reforça as orientações para que as pessoas retornem aos postos.

Segundo levantamento do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), cerca metade deste quantitativo está concentrado na Grande São Paulo, que reúne também mais de 20 milhões de habitantes do Estado.

O percentual de faltosos varia de 4,7% a 16,4% entre as 17 regiões do Estado, observando-se a proporção de doses enviadas até a última semana para a segunda aplicação e conclusão dos esquemas vacinais.

“Aqueles que tomaram a primeira dose precisam retornar aos postos de vacinação para tomar a segunda dose. A proteção só acontece após completar o esquema vacinal”, afirma a Coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.

Para completar o esquema vacinal contra COVID-19, são necessárias duas doses tanto da vacina do Butantan (intervalo de 28 dias) quanto da Fiocruz e Pfizer (12 semanas) – para esta última, o Governo de São Paulo aguarda envio de doses e oficialização do Ministério da Saúde quanto à redução do prazo para 21 dias.

Caso o prazo seja ultrapassado, é fundamental que o cidadão procure um posto assim que possível para orientações e para completar a imunização. O esquema vacinal da Janssen prevê apenas uma dose.

As Prefeituras são responsáveis pela busca ativa dos vacinados, mas o Governo de SP apoia a ação com o envio de mensagem via SMS e por e-mail à população para lembrar a data da segunda dose conforme pré-cadastro realizado no site Vacina Já ou no momento da aplicação da vacina.

Rotineiramente, com base nas estatísticas populacionais previstas pelo Ministério da Saúde para cada faixa etária ou público específico, o Governo de São Paulo define as remessas de doses necessárias para as 645 cidades avançarem em cada etapa da campanha.

Os quantitativos de primeira e segunda dose são idênticos, realizados em duas entregas diferentes para que o município realize a aplicação e conclua a imunização das pessoas.