agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Conselho propõe estudo sobre abertura de comércio aos domingos

Ideia é que os lojistas tenham a flexibilidade de abrir também aos domingos
Postado em: 05/02/2018 às 16:22
Autor: Redação
Conselho propõe estudo sobre abertura de comércio aos domingos
Arquivo Portal Morada

A discussão sobre a abertura do comércio aos domingos em Araraquara não é nova, mas voltou à “ordem do dia” depois de um encontro na última sexta-feira (2). Participaram do encontro a Diretoria do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), integrantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social do município (CMDES) e o prefeito Edinho Silva.

Após deliberação do Conselho, a reunião foi o primeiro passo para tratar da modernização da legislação do horário de funcionamento do comércio local, com abertura aos domingos, demanda tratada no grupo de trabalho Ambiente de Negócios do referido Conselho.

A ideia, na ocasião apresentada por Sérgio Sgobbi, presidente do CMDES, é a de que os lojistas tenham a flexibilidade de abrir também aos domingos, incumbindo ao empresário e colaboradores o acordo quanto à jornada de trabalho com a mediação dos seus respectivos sindicatos. A lei em vigor é de 1988 e estabelece horários normais de funcionamento, ou seja, aos sábados das 7h30 às 12 horas e demais dias da semana das 7h30 às 18 horas, com exclusão do domingo.

O objetivo com a alteração da lei, segundo os defensores da proposta, é a modernização do comércio, além de atender as demandas de novas empresas que desejam abrir seus negócios na cidade. Municípios circunvizinhos como Américo Brasiliense, Barretos, Bauru, Franca, Pirassununga, Ribeirão Preto, São Carlos e Tabatinga já estabeleceram regras flexíveis para o funcionamento do varejo.

Para Antonio Deliza, presidente do Sincomercio, a legislação atual limita o exercício da atividade comercial. “Um fator importante a ser considerado é o elemento concorrencial proporcionado pela internet e pelos dispositivos móveis que permitem ao consumidor a facilidade de comprar em qualquer parte do mundo. Além disso, com a nova proposta, empresários poderão optar por abrir lojas no centro e, não necessariamente no shopping, sem falar das inúmeras possibilidades de abertura de novos negócios”, afirma Deliza.

O prefeito Edinho afirmou que a sugestão apresentada será estudada com atenção e prometeu ouvir todas as partes. “Nada será feito sem muito diálogo, inclusive com representantes do sindicato patronal e sindicato dos trabalhadores”, afirmou.