agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Comércio estima crescimento de 9,8% nas vendas em dezembro

Estimativa aponta injeção de R$ 32 milhões a mais que o ano passado na economia da cidade
Postado em: 08/12/2017 às 09:07
Autor: Redação
Comércio estima crescimento de 9,8% nas vendas em dezembro

As perspectivas de crescimento nas vendas para o mês de dezembro têm deixado os comerciantes de Araraquara otimistas. Com a leve desaceleração da crise econômica e dos preços, os juros também caíram. Essa receita agrada aos consumidores.

De acordo com pesquisa do Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), realizada com 100 empresários, a expectativa de vendas para dezembro é de um aumento de 9,8% em relação a 2016. O dado representa até R$ 32,7 milhões a mais que serão injetados na economia da cidade, de até R$ 163,6 milhões na região, lembrando que há uma estimativa que Araraquara represente 20% deste montante. O valor é para o mês de dezembro.

Outro fator que nutre as expectativas de um Natal mais gordo é o crescimento do número de contratações temporárias. A expectativa de maior movimento nas lojas - principal data do ano para o varejo - tem peso fundamental na geração de novos postos de trabalho. Dos lojistas consultados, 54% pretendem oferecer vagas temporárias. A maioria, 55%, deverá contratar de 1 a 2 pessoas e 20% mais de 5. A expectativa de contratação de mão de obra em 2017 é 20% maior se comparada ao mesmo período de 2016. Desse modo, espera-se que o comércio varejista da cidade conte com uma abertura de até 420 vagas para emprego temporário.

O consumidor também tem se mostrado mais confiante em relação às compras de fim de ano. Segundo Délis Magalhães, economista do Sincomercio, a estimativa é que cerca de 1/3 do 13º salário seja destinado ao consumo, principalmente na compra de presentes e nas ceias de Natal e Ano Novo. O restante será dividido entre o pagamento de dívidas (em atraso ou não) e uma menor parte para poupança. “Por isso, os lojistas devem aproveitar a oportunidade para investir em atrativos, uma vez que em dezembro o comércio costuma faturar de 20% a 30% mais que outros meses”, explica a economista.

Para Antônio Deliza, presidente do Sincomercio, a previsão de melhora das vendas é um sinal de que as famílias estão começando a retomar o consumo, mesmo que lentamente. “A perspectiva de empregos temporários reforça a confiança dos empresários, que tendem a elevar os investimentos a médio e longo prazo”, afirma.

O setor de vestuário, tecidos e calçados tem grande destaque nessa época, pois atende tanto às necessidades de Natal quanto de Ano Novo. A expectativa de crescimento desse segmento está acima da média total:11%.

O setor de Supermercados também costuma registrar grande aumento nas vendas, com previsão de crescimento de 14,5% em relação ao ano passado, fomentado, principalmente pelas ceias de final de ano. Os dados são da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).