agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Indústria e Serviços continuam abrindo vagas

Emprego formal em Araraquara registrou queda em outubro, porém em menor escala
Postado em: 22/11/2017 às 16:55
Autor: Redação
Indústria e Serviços continuam abrindo vagas

Araraquara registrou queda no saldo de emprego formal em outubro. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), apurados pelo Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), foram fechados 15 postos de trabalho. O resultado decorre de 2.076 admissões e 2.091 demissões. Trata-se da segunda queda consecutiva nas vagas com carteira assinada no município. No entanto, os números são melhores do que os de setembro, quando foram fechados 172 postos de trabalho.

O saldo negativo foi puxado pelos setores de Construção Civil e Comércio, que fecharam, respectivamente, 36 e 45 postos de trabalho. A agropecuária, em escala menor, fechou oito vagas. O destaque positivo ficou para os setores de Indústrias e Serviços, responsáveis pela abertura de 39 e 35 vagas.

“As encomendas para a Black Friday exerceram forte influência sobre a Indústria e o setor de Serviços exibiu sua primeira abertura de postos após seis meses de queda, indicando uma possível retomada. Muitos estabelecimentos de alimentação e salões de beleza, por exemplo, já se preparam para oferecer serviços requisitados no final do ano”, afirma a economista do Sincomercio, Délis Magalhães.

 

Comparativo

Na comparação anual, o setor mais prejudicado foi o da Construção Civil, com queda de 18,8% no quadro de funcionários no município. Em contrapartida, o setor de Agropecuária obteve crescimento de 29,5% no número de empregos, devido à safra recorde que garantiu a abertura de muitas vagas no primeiro semestre do ano. Os demais setores registraram variações menores, sendo que o setor Comercial se manteve estável.

 

Varejo

Dentro do segmento Comercial, o subsetor Varejista também não registrou bom desempenho. No entanto, segundo a economista do Sincomercio, ainda existe a expectativa de criação de vagas nos meses de novembro e dezembro para atendimento das demandas de Natal.

“O resultado foi influenciado, principalmente, pelos segmentos de Supermercados e de Eletrodomésticos, Eletrônicos e Lojas de Departamento. Os setores de Farmácias e Perfumarias e de Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados tiveram saldos melhores”, explica Délis.