agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Pesquisa sinaliza recuperação da confiança do consumidor

Índice teve o melhor resultado desde abril
Postado em: 12/09/2017 às 16:02
Autor: Redação
Pesquisa sinaliza recuperação da confiança do consumidor

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) araraquarense registrou aumento de 4,7% em setembro, passando de 93 pontos em agosto para 97,4 neste mês. Apurado pelo Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), o resultado demonstra que o consumidor local está recuperando a sua confiança mesmo com as instabilidades políticas e no mercado de trabalho.

“Apesar desse aumento, a melhora da confiança só irá persistir se o mercado de trabalho voltar a responder positivamente, principalmente nos meses mais próximos do final do ano. Nesse período que antecede os preparativos para o Natal, é essencial para a economia que o consumidor se sinta mais confiante para investir em compras”, avalia Délis Magalhães, economista do Sincomercio.

Segundo ela, os números de setembro significam uma retomada da confiança no município, que teve início em maio e havia sido interrompida em agosto. O ICC é composto por dois indicadores: o Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA), que teve aumento de 10,24% após três meses consecutivos de queda, e o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC), que também apresentou crescimento de 2,6%.

“A variação do ICEA indica que o consumidor está sentindo no bolso a mudança no quadro da inflação, principalmente no setor de alimentação, no qual a cesta básica municipal teve queda de 1,1% em agosto”, afirma Délis. Ela destaca ainda que a redução nas taxas de juros também tem favorecido aqueles que estavam endividados, impulsionando a recuperação de crédito e o poder aquisitivo das famílias araraquarenses.

Sobre o aumento do IEC, a economista avalia que o resultado reflete o otimismo do consumidor com a retomada do crescimento econômico ainda neste ano. “As possibilidades de contratação temporária para aqueles que ainda estão desempregados favorecem o cenário de boas expectativas futuras”, assinala Délis.