agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Prefeitos projetam crescimento constante da demanda por internação

Atualmente, cerca de 1% dos positivados precisam de cuidados médicos em hospitais de Araraquara
Postado em: 12/01/2022 às 16:15
Autor: Luís Antonio
Prefeitos projetam crescimento constante da demanda por internação

O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), participou nesta quarta-feira (12) de uma reunião com os prefeitos dos municípios que compõem o DRS III (Departamento Regional de Saúde), intermediada pelo seu diretor Jeferson Yashuda. O encontro foi realizado no formato online, o que permitiu a participação do prefeito de Araraquara, que cumpre quarentena após ser diagnosticado com covid-19 pela segunda vez.

Segundo Edinho, o cenário é preocupante, já que a ômicron tem gerado um ritmo de contaminação inédito em todas as cidades, conforme demonstrado pelos representantes das prefeituras que participaram da reunião. Todos sentem o aumento de demanda por testagem e por atendimento médico.

Os dados sistematizados até o momento mostram que, em janeiro de 2022, cerca de 1% dos positivados demanda leitos de enfermaria e 0,1%, de UTI, em Araraquara. Essa constatação, de acordo com o prefeito, projeta um crescimento constante da demanda por internação.

“Defendi no fórum de prefeitos o credenciamento de leitos Covid-19 para enfermaria, o repasse de recursos para os municípios comparem testes e, além disso, uma ação forte dos laboratórios para produzirem testes também, já que começa a faltar no mercado”, afirmou Edinho.

Hoje, com o Centro de Testagem do Hospital de Campanha, as oito unidades atendendo em horário estendido, a UPA da Vila Xavier e a UPA Central, com atendimento pediátrico, Araraquara chega a realizar 2,5 mil testes por dia.

“Muitas das pessoas atendidas na nossa rede são da região, porque apesar do pedido de comprovante de endereço, não conferimos a veracidade do documento, se ele de fato pertence ao portador. Acreditamos no SUS e na universalização do sistema. Mas precisamos de recursos, de apoio para enfrentamento à pandemia, porque em 2021 foram R$ 80 milhões de recursos próprios investidos no enfrentamento da Covid-19; mais 44% dos gastos de 2021 foram para a Saúde. Sendo que a Constituição Federal obriga o gasto de 15% da arrecadação”, completou o prefeito.

Além da questão do credenciamento de leitos de enfermaria, também entraram na pauta, entre outros assuntos, o ritmo de vacinação na região, a importância do cumprimento do isolamento social e da manutenção das medidas sanitárias e também a fiscalização dos decretos municipais. Após a manifestação de outros prefeitos, secretários e gestores da saúde, o diretor Jeferson Yashuda e demais integrantes da diretoria da DIR III comentaram e responderam questões relacionadas aos assuntos abordados.

A reunião de prefeitos da DRS III contou com a participação de representantes de Araraquara, Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Borborema, Cândido Rodrigues, Descalvado, Dobrada, Dourado, Gavião Peixoto, Ibaté, Ibitinga, Itápolis, Matão, Motuca, Nova Europa, Porto Ferreira, Ribeirão Bonito, Rincão, Santa Ernestina, Santa Lúcia, São Carlos, Tabatinga, Taquaritinga e Trabiju.

De Araraquara, além do prefeito Edinho, participaram o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto; a secretária municipal da Saúde, Eliana Honain; a diretora executiva da Gota, Lúcia Ortiz e demais integrantes do Comitê de Contingência do Coronavírus do Município.

 

Internações em Araraquara

O boletim do Comitê de Contingência de Araraquara publicado nesta quarta-feira (12) aponta um  aumento no número de internados. Hoje, 38 pacientes estão internados no município (eram 33 no dia anterior), sendo 31 em enfermaria (29 confirmados e 2 suspeitos), e 7 estão na UTI, 6 confirmados e 1 suspeito.

Destes 38 internados, 33 são moradores de Araraquara e 5 residem em outros municípios; 2 em Américo Brasiliense, 1 em Boa Esperança do Sul, 1 em Nova Europa e 1 em São Carlos.

Com relação às internações nos serviços hospitalares que disponibilizam leitos para Covid-19 (públicos e privados), a cidade conta hoje com uma taxa de ocupação de 69% de leitos de enfermaria e 30% de UTI.

Hoje, o Hospital São Paulo tem 23 pacientes, o Hospital São Francisco tem 5 pacientes, a Unidade do Melhado tem 6 pacientes e o Heab tem 4 pacientes.

Araraquara registrou, até o momento, 610 óbitos decorrentes de Covid-19. O óbito registrado nas últimas 24 horas é de uma idosa de 86 anos, com comorbidades, que deu entrada em unidade privada de emergência em 11 de janeiro.