agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Melhor jogadora da Copa Ouro analisa conquista

Nicoly foi um dos principais nomes do time campeão no último sábado
Postado em: 21/11/2017 às 03:25
Autor: Carlos André de Souza
Melhor jogadora da Copa Ouro analisa conquista
Nicoly foi eleita a melhor jogadora da Copa Ouro. Foto: Jonatan Dutra/AFE

A Ferroviária conquistou o título da Copa Ouro de Futebol Feminino Sub-20 ao vencer o Juventus por 2 a 0 no último sábado no Estádio da Fonte Luminosa. Além do título, a equipe araraquarense foi premiada também com o prêmio de melhor jogadora do campeonato, concedido à volante Nicoly, que apesar da pouca idade já integra há alguns anos o elenco principal das Guerreiras Grenás.

A afeana analisou a campanha de seis jogos e seis vitórias na competição. "Começamos bem com uma vitória sobre a Ponte Preta, depois demos uma caída. Perdemos algumas jogadoras para a Seleção Brasileira, mas foi bom para testar outras meninas e vermos que a nossa equipe é bem capaz, não só com as atletas que jogam, mas também com as outras que vão para o jogo. E em todos os jogos tivemos que brigar muito pelo nosso objetivo. Em alguns fomos mais raçudas, em outros mais técnicas, mas é isso, temos que saber jogar e querer a vitória independente do placar que for", explica.

Na final de sábado, a equipe foi obrigada a unir a técnica e a raça, principalmente por conta da chuva. "Iniciamos bem o jogo, mas começou a chover e aí teve que ser na raça. A chuva atrapalhou um pouquinho, mas mostrou que sabemos lidar com as dificuldades e vencer independente da situação", salienta.

Um fator que colaborou para a vitória na partida decisiva foi o gol marcado por Isabela logo aos 2 minutos de jogo. "O gol no começo foi fundamental para conseguirmos impor o nosso jogo e não entrar na pressão da torcida. Temos o potencial para rodar a bola e esse gol deu mais tranquilidade", acrescenta a volante.

Nicoly garante que foi surpreendida com o prêmio de melhor jogadora da competição. "Eu juro que não esperava, de verdade. É difícil uma volante, que marca mais, ganhar. Mas fiquei feliz pelo reconhecimento e se não fosse nesse time, talvez eu não ganharia. O time colaborou muito para que eu pudesse cumprir bem minhas funções e ter esse prêmio", afirma.

Vale destacar que a Ferroviária teve recentemente três atletas convocadas pela Seleção Brasileira Sub-20: as volantes Juliana e Luana, que vêm marcando presença nas convocações, e a lateral Larissa Coutinho, que integrou pela primeira vez na lista. "Isso mostra que o projeto está dando certo. As meninas, indo para a Seleção, se tornam referência, e todo mundo que é de fora olha. Muita gente que antes não se interessava começa a nos perguntar se os jogos serão transmitidos e querem acompanhar. Isso mostra que todo o trabalho da comissão, da diretoria, está dando muito certo", comemora Nicoly.

A dona da camisa 5 grená aproveitou para dedicar o título e o prêmio de melhor jogadora à sua família e suas companheiras. "Minha família foi muito importante neste ano para mim e me ajudou muito. E dedico também às meninas, que estávamos juntos desde o começo. Mesmo quando as coisas não estavam dando certo, estávamos juntas, lutando, e foi isso que fez a gente ganhar", finaliza a campeã.