agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Confira a retrospectiva do esporte de Araraquara

Ano de 2017 teve conquistas marcantes para o esporte da cidade
Postado em: 31/12/2017 às 11:05
Autor: Carlos André de Souza
Confira a retrospectiva do esporte de Araraquara
PC, Lívia, Lauro e Orselli brilharam em 2017. Fotos: Arquivo pessoal

O ano de 2017 ficará marcado para o esporte de Araraquara, que conquistou resultados memoráveis em diversas modalidades.

No futebol, a Ferroviária cumpriu suas metas estipuladas para a temporada, com a manutenção da equipe na elite do futebol paulista e a conquista da vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. Mas os dois objetivos focam alcançados com muitas dificuldades e graças principalmente a um personagem: o técnico araraquarense PC de Oliveira, que colocou em jogo a credibilidade de um campeão mundial de futsal para se arriscar no futebol de campo. Logo em sua estreia, quando a Locomotiva já se encontrava na zona de degola, o time grená venceu o Santos em plena Vila Belmiro. A vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians na Fonte Luminosa acendeu uma esperança na torcida que tinha como principal meta ver a equipe se manter na Série A1. Ao final da competição, a Ferroviária conseguiu se livrar do rebaixamento e PC alcançou o status de herói perante os torcedores.

O treinador, entretanto, daria mais alegria aos afeanos em novembro, quando a Ferroviária conquistou o título da Copa Paulista, façanha que a garantiu na Série D do Campeonato Brasileiro de 2018. O técnico mais uma vez comprovou sua capacidade no comando de um dos elencos mais jovens e baratos da competição.

PC também chegou a conquistar um título com a Seleção Brasileira de Futsal em 2017, quando faturou a Copa América na Argentina. Na ocasião, sua equipe bateu a equipe da casa na final por 4 a 2 após o adversário abrir 2 a 0 no placar.


Lívia no UFC

Acostumada a orgulhar a cidade com suas performances no MMA internacional, Lívia Renata Souza teve um ano de 2017 que foi determinante, tanto em relação à sua carreira quanto à sua vida pessoal. Em agosto, um acidente de automóvel tirou a vida de seu pai, Aparecido Luiz de Oliveira Souza, que era o principal incentivador da atleta. Ela juntou forças e viajou para os Estados Unidos, onde 20 dias depois venceu a também brasileira Janaisa Morandin pelo Invicta FC, maior competição de MMA feminino do mundo.

Sua determinação foi coroada em outubro, quando recebeu o convite para integrar o Ultimate Fighting Championship (UFC), competição que reúne as maiores estrelas da modalidade. Na última semana do ano, Lívia conheceu a adversária e a data de sua primeira luta. Seu primeiro desafio será no dia 18 de fevereiro de2018, em Austin, Estados Unidos, onde enfrentará a mexicana Jéssica Aguilar.


Artes marciais

As artes marciais da cidade sofreram uma grande perda com o falecimento de Cândido Casalle, o Mestre Candoca, uma das maiores autoridades do jiu-jitsu brasileiro. Ele tinha 95 anos de idade e morreu de causas naturais.

O karatê da Fundesport voltou a fazer bonito, com destaque para a participação no Campeonato Brasileiro em Curitiba. Campeã paulista mirim, Stella Cabrera, de 11 anos, sagrou-se campeã brasileira. Outro destaque no feminino, Victória Sponhardi, 15, ficou com a medalha de bronze no kata juvenil. Gelson Albino foi ouro por equipe adulta, Marcelo Oliveira foi campeão no kumite, Aguinaldo dos Santos foi medalha de prata no kumite e Amós Wesley foi campeão juvenil no kumite, enquanto Bruno Paschoal foi campeão juvenil por equipe.


Lauro campeão mundial

Outro araraquarense que brilhou fora do Brasil foi o ciclista Lauro Chaman. Em setembro, o atleta conquistou a medalha de ouro na prova de Estrada do Mundial de Paraciclismo realizado em Pietermaritzburg, na África do Sul, dois dias depois de faturar o bronze na prova Contrarrelógio. Em dezembro, Lauro Chaman foi eleito o melhor atleta do paraciclismo brasileiro em 2017. Ele já havia recebido a premiação no ano anterior, quando faturou duas medalhas nos Jogos Paralímpicos Rio 2016.


Orselli fatura dois títulos mundiais

O aniversário de 200 anos de Araraquara foi comemorado em grande estilo pelo nadador Antonio Carlos Orselli, que conquistou dois títulos mundiais na categoria 75-79 anos do FINA World Masters Championships, competição promovida pela Federação Internacional de Natação (FINA) e que reuniu os maiores nadadores masters do mundo em Budapeste, capital da Hungria. O araraquarense soma agora sete títulos mundiais.

O nadador, que comanda a equipe do Clube Araraquarense, competiu em quatro provas e subiu ao pódio em todas. Foi vice-campeão dos 100 metros peito com o tempo de 1.30.60, novo recorde sul-americano. Ele também foi vice-campeão do revezamento 4x50 metros livre, com os companheiros Paulo Roberto Pierre Motta,  José Eugênio Guisard Ferraz e José Orlando de Almeida Loro, com a marca de 2.05.33. Com os mesmos companheiros, Orselli conquistou o título mundial no revezamento 4x50 metros medley, com direito a novo recorde mundial com o tempo de 2.16.15. A façanha de conquistar o título mundial e quebrar o recorde do planeta se repetiu em uma prova individual: os 50 metros nado peito, onde o araraquarense cravou a marca de 39.22, que deixou para trás o recorde anterior de 39.57, que pertencia ao alemão Hans Reichelt desde 1º de julho de 2011. Orselli retornou a Araraquara no dia 21 de agosto e foi recebido com muita festa por parentes e amigos.


Alex se destaca

Quem também manteve seu costume de representar muito bem a cidade nas piscinas do país foi Alex Palhares Viana, atleta da equipe ACD (atletas com deficiência) da Fundesport. Foram várias medalhas conquistadas nas três etapas do Circuito Caixa, a última delas faturada em novembro, quando levou o ouro nos 50 metros livre da classe S11 com o tempo de 0.28.47.


Mais títulos na natação

A equipe Apanara, do técnico Mário José Pinto, também se sobressaiu no Circuito Paulista de Maratonas Aquáticas, competição que contou com dez etapas e que foi promovida pela Associação Aquática Paulista. O nadador e técnico da equipe, Mário José Pinto, conquistou seu 16º título estadual e comemorou o desempenho de sua equipe. Particularmente, sua atuação na temporada deixa boas perspectivas para a Travessia do Canal da Mancha, que será realizada no dia 2 de julho de 2018.

No Circuito Paulista, Mário sagrou-se campeão na categoria Master F das provas curta e longa. Francisco Affonso Pinto, filho de Mário, foi campeão da categoria Juvenil I da prova curta. Georgia Affonso, esposa de Mário, foi vice-campeã da categoria Master F das provas curta e média. Marcelo Lia Lins ficou com a quinta colocação da categoria Máster F (prova média). Cléo José Ferreira foi primeiro colocado da Master D (prova curta) e terminou na terceira colocação do Ranking Absoluto Masculino. Savério Ianelli brilhou com o título da categoria sênior masculino (prova curta) e foi o quarto colocado do Absoluto.


A evolução do futsal

Comandado pelo técnico Renê Benacci, o time de futsal da Uniara/Fundesport finalizou suas atividades em 2017 com mais de 40 partidas realizadas ao longo do ano. Foram 46 jogos, com 25 vitórias, 18 derrotas e três empates. A equipe foi campeã dos Jogos Regionais, vice-campeã da Liga do Interior, semifinalista da Copa Paulista/Bagé e quinta colocada nos Jogos Abertos do Interior, além de fazer uma boa campanha em sua primeira participação na Liga Paulista, onde atraiu um grande público ao Gigantão para duelos marcantes como o jogo contra o Corinthians, que trouxe a Araraquara vários astros da Seleção Brasileira de Futsal. Em 2018, o time araraquarense voltará a participar da competição.

 

Futebol feminino

No futebol feminino, o ano foi especial para a atacante araraquarense Bia Zaneratto, que brilhou no setor ofensivo da Seleção Brasileira. As Guerreiras Grenás encerraram o ano com duas jogadoras convocadas para o Sul-Americano Sub-20 de 2018: a zagueira Luana e a volante Juliana Passari.

As Guerreiras Grenás conquistaram três títulos em 2017: Os Jogos Regionais, em julho, e os Jogos Abertos em novembro, além da 1ª Copa Ouro Sub-20, que foi promovida pela Associação Paulista de Futebol.

No Campeonato Brasileiro, a equipe araraquarense fez uma boa competição e foi eliminada pelo Corinthians, que seria o vice-campeão, nas quartas-de-final. No Campeonato Paulista, a Ferroviária parou nas segunda fase, mas teve alguns destaques como, a atacante Tabátha, que foi a artilheira com 17 gols e também a meia Paty, que foi escolhida para a seleção do campeonato.


Vôlei campeão

O Projeto Vôlei+/Fundesport/Araraquara, iniciado em 2014, colocou a cidade como um dos centros de referência no voleibol feminino de base do Estado de São Paulo. Foram grandes conquistas e atletas – revelados ou que por aqui passaram – estão se destacando em grandes equipes do vôlei nacional. Entre as principais conquistas do ano, o time sub-17 foi tricampeão da Copa São Paulo de Vôlei e prata no Torneio da APV, enquanto o sub-19 foi tricampeão da APV, campeão dos Jogos Regionais e bronze nos Jogos Abertos.

O vôlei masculino, representado pela equipe VôleiSol Fundesport, também brilhou ao sagrar-se campeão do Campeonato Adulto Masculino da Associação Pró Voleibol (APV) de Porto Ferreira.


Alegrias e tristeza na velocidade

O Kartódromo Adalberto Cattani, no Parque do Pinheirinho, em Araraquara, foi palco de competições de tirar o fôlego em 2017, como o Super Kart e Moto do Interior, a Copa SP do Interior e a Copa Pé de Chumbo.

O araraquarense Athus Biruel, de 20 anos, se tornou o mais jovem piloto a conquistar o bicampeonato da categoria Tubular da tradicional 100 Milhas Piracicaba em agosto.

Outro araraquarense, Gabriel Montagner, conquistou o título da categoria 230cc do Brasileiro de Motocross. Já o jovem piloto Murilo Frasnelli, de 13 anos, sofreu uma lesão que o tirou das competições que costumava disputar ao longo do ano. Mesmo assim, ao voltar, obteve desempenhos marcantes em provas contra pilotos adultos.

Mas a notícia mais triste do ano para os amantes da velocidade foi o falecimento do piloto araraquarense Marcelo Maurício, aos 44 anos de idade, vítima de um câncer no rim. Incentivador do kart, ele era piloto e diretor da Liga Araraquarense de Pilotos (LAP). Marcelo Maurício foi um dos incentivadores para construção do kartódromo inaugurado em setembro de 2010.


Vitórias no atletismo

Um dos principais nomes do atletismo de Araraquara em 2017 foi o de Pablo Fabrico Furlan, de 17 anos, que conquistou duas medalhas de ouro para a Seleção Brasileira na cidade de Notwill, na Suíça, em agosto. Ambas as conquistas foram obtidas durante o 1º Campeonato Mundial de Jovens de Atletismo do IPC (sigla em inglês do Comitê Paralímpico Internacional), disputado por 275 atletas de 40 países, entre os dias 3 e 6 de agosto. Pablo conquistou a primeira medalha de ouro nos 100 metros. A segunda medalha veio na prova salto em distância (T13), com o tempo de 5’12. O atleta da Fundesport ainda obteve a quinta colocação nos 400 metros, com o tempo de 57’12.

Quem também possui marcas impressionantes é Marcelo Cabrini, que conquistou dois ouros nos Jogos Regionais, nas provas de 5 mil e 10 mil metros, em Sertãozinho. As vitórias fazem com que ele some agora 16 medalhas de ouro nas duas modalidades.

Ex-jogadora da Ferroviária, a araraquarense Milena Mara Andrade tem 21 anos de idade se destacou em outubro no Campeonato Brasileiro Sub-23 de Atletismo em Porto Alegre (RS). Na ocasião, subiu ao pódio com o vice-campeonato da prova de 10 quilômetros, em uma conquista que a coloca como uma das promessas do atletismo nacional.

Na cidade de Rotterdam, na Holanda, o triatleta Renato Dantas de Lucas, de Araraquara, foi vice-campeão mundial amador na categoria 40-44 anos do sprint triathlon da grande final do Campeonato Mundial da International Triathlon Union (ITU), que recebeu atletas do mundo inteiro. Em maio, Renato sagrou-se tetracampeão brasileiro de triatlo. O triatleta conquistou o título da categoria 40-44 anos da competição que foi realizada em João Pessoa, capital da Paraíba, e que foi promovida pela Confederação Brasileira de Triathlon.

O X-Terra Brasil, que é considerado o maior festival de eventos off-road do planeta e que reúne atletas de várias nacionalidades, teve uma araraquarense entre seus destaques. Maira Gonçalves Lopes sagrou-se vice-campeã da categoria Half Trail Run.

Já Beto Pela Fé se destacou em abril, na cidade de Piracicaba, que sediou o Desafio 12 Horas Gaia Esportes. Na prova que teve início às 8 horas e término às 20 horas, o atleta de 52 anos anos terminou na segunda colocação de sua categoria (50-59 anos) e 17º na classificação geral. Beto também foi responsável por um evento que homenageou o aniversário de 200 anos de Araraquara no dia 22 de agosto com a Prova Motivos Para Correr. Na ocasião, reuniu atletas para uma corrida de 400 voltas em torno do Parque Infantil Leonor Mendes de Barros, no Centro.


Ciclismo é destaque

A equipe da Fundesport Araraquara obteve resultados expressivos ao longo da temporada da Copa São Paulo de Ciclismo, que contou com 11  etapas. O grupo araraquarense comandado pelo técnico João Mantovani terminou como vice-campeão, atrás apenas de Ribeirão Preto, que contou com mais atletas nas disputas.


Basquete comemora

Em 2017, Araraquara recebeu duas partidas da final do Novo Basquete Brasil (NBB) e viu a equipe de Bauru comemorar o título no Gigantão lotado após bater o Paulistano na quinta partida da final por 92 a 73.

A Associação de Basquetebol de Araraquara voltou a fazer bonito com boas participações de suas equipes em competições sub-15, sub-16 e sub-17. Já o adulto comemorou o título dos Jogos Regionais com uma vitória na final sobre a sempre favorita equipe de Franca. A ABA também comemorou o sucesso do Projeto Sonhando Alto, que completou três anos com aproximadamente 500 alunos.

Já a equipe de basquete feminino adulto IRG/Fundesport de Araraquara fechou sua participação nas competições de 2017 ao obter seu melhor resultado nos Jogos Abertos do Interior. O time araraquarense conseguiu a terceira colocação na competição, poucos dias depois de conquistar o título da Liga Regional de Basquete. A equipe também se destacou nos Jogos Regionais de Basquete em julho, venceu Sorocaba por 76 a 55 e ficou com a terceira colocação na segunda competição mais importante do estado de São Paulo, somente atrás do Campeonato Paulista da modalidade.


Jogos Regionais e Abertos

Araraquara foi campeã dos Jogos Regionais em Sertãozinho. Com 420 atletas, a cidade conquistou o título nas modalidades basquete feminino e masculino, capoeira feminino, ginástica artística feminino, futebol feminino, karatê masculino e feminino, natação feminino e masculino, tênis feminino, vôlei de praia feminino e masculino e ginástica rítmica sub-21. As equipes araraquarenses vice-campeãs foram o atletismo feminino, atletismo ACD masculino, badminton feminino, biribol, capoeira masculina, ciclismo masculino, futebol masculino, ginástica artística masculino, judô masculino, taekwondo feminino, tênis masculino, xadrez feminino sub-21. A cidade terminou na terceira colocação no atletismo masculino, badminton masculino, taekwondo masculino, xadrez masculino e handebol masculino sub- 21.

Nos Jogos Abertos, com 97 pontos conquistados por 22 equipes, entre masculinas e femininas, Araraquara se classificou em 10º lugar geral da competição disputada no Grande ABC (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Mauá e em Ribeirão Pires), no período de 16 a 26 de novembro.

A notícia ruim foi  a interdição do Ginásio de Esportes Castelo Branco, o Gigantão, que está sem poder receber grandes eventos, pois o Ministério Público solicitou laudo que comprove que a estrutura é segura.

 

 

Relacionadas

Carlos André de Souza
Hexacampeão mundial de skate visita Araraquara
06/01/2018 às 02:26

Notícias

Carlos André de Souza
Hexacampeão mundial de skate visita Araraquara
06/01/2018 às 02:26