agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Livro conta a trajetória da Companhia Tróleibus Araraquara

Obra resgata parte da empresa que, ainda na década de 50, se destacou como exemplo de pioneirismo e eficiência
Postado em: 02/03/2018 às 17:16
Autor: Redação
Livro conta a trajetória da Companhia Tróleibus Araraquara

Lançado na semana passada, o livro CTA: 60 anos de história, de autoria da jornalista Fernanda Franco, detalha o esplendor e a derrocada da CTA – Companhia Tróleibus Araraquara, empresa criada em 1959 para implantar o sistema de ônibus elétricos na cidade que foi referência para outros municípios e mudou o cenário do transporte urbano coletivo no país.

Desenvolvido pela ComTexto Cultural, por meio do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC), o livro terá 500 exemplares que serão distribuídos gratuitamente para bibliotecas, escolas públicas e privadas, bem como faculdades e universidades da cidade. O objetivo é incentivar a leitura e difundir a trajetória de uma empresa que transformou o transporte público de Araraquara em exemplo. E também ressaltar personalidades importantes da vida pública da cidade, como o ex-prefeito Rômulo Lupo, responsável pela criação da companhia, e Paulo Elias Antonio, que junto com nomes como Procópio Ferreira e Antônio Moda Francisco, promoveram uma época áurea da companhia e levaram a CTA ao reconhecimento nacional.

Além do livro, o projeto contempla a criação de cinco vídeos em formato de animação, com roteiro sobre a história da CTA, que serão veiculados gratuitamente no youtube e site do projeto (www.cta60anos.com.br). O objetivo é atingir o público mais jovem para que conheçam a história desta empresa que é parte importante no desenvolvimento da cidade de Araraquara.

“Araraquara foi a primeira cidade do mundo a ter um transporte público totalmente elétrico e a CTA foi responsável por trazer uma fase de crescimento e avanço para a população que anteriormente se locomovia quase totalmente por meio de charretes. Apenas pessoas de classes média e alta podiam pagar por serviços de carros”, destaca Fernanda.

Para escrevê-lo, a autora precisou mergulhar na história de Araraquara e conhecer personagens que sempre ouviu falar, mas não conhecia. Foram entrevistados ex-funcionários que trabalharam na CTA por décadas e algumas autoridades que tiveram importância na trajetória, tais como o ex-prefeito, Marcelo Barbieri, os ex-presidentes da empresa, Rubens Miranda, Sílvio Prada e Elias Chediek Neto, os ex-funcionários, Toninho de Oliveira, Manuel Fray e Sergio Marquezi, além do atual prefeito, Edinho Silva.

“Ver a paixão nos olhos dos entrevistados ao falarem da empresa foi uma experiência única e muito gratificante. As pessoas comentavam que na época áurea da empresa gostavam tanto do trabalho, que não queriam voltar para casa”, diz Fernanda.

Importante ressaltar que algumas das entrevistas foram realizadas em 2006 pela jornalista Mariúcha Magrini Neri, que também colaborou com o livro. Ela conversou inclusive com os ex-presidentes da empresa Antônio Moda Francisco e o advogado Miguel Tedde Neto, já falecidos.

O livro CTA: 60 anos de história também foi produzido com base em registros de jornais, alguns documentos resgatados de ex-funcionários, da biblioteca pública e da própria empresa.

Como a maior parte dos documentos foi perdida ao longo dos anos, a autora explica que algumas datas podem não coincidir com a realidade: “A maior parte das informações vieram da memória das pessoas que trabalharam lá. Tudo que está escrito foi checado da melhor forma possível. O que não pode ser confirmado, não está no livro”.