agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Sesc abre exposição fotográfica German Lorca Arte Ofício Artifício

Com curadoria de Eder Chiodetto, mostra apresenta o pioneiro da fotografia artística no país
Postado em: 24/07/2017 às 07:58
Autor: Redação
Sesc abre exposição fotográfica German Lorca Arte Ofício Artifício

Nesta terça-feira (25), às 20 horas, o Sesc Araraquara abre a exposição do fotógrafo German Lorca, um dos pioneiros da fotografia moderna no Brasil. Com curadoria de Eder Chiodetto, o projeto é o primeiro que exibirá fotos coloridas do artista, além de um apanhado de seus trabalhos desde o início de sua carreira na década de 40, quando ingressou no Cine Fotoclube Bandeirante, passando por suas colaborações com reportagens e publicidade. Hoje, aos 95 anos, o artista continua influenciandoe colaborando ativamente, com apuro técnico e estético, para a fotografia no Brasil.

Arte Ofício Artifício reafirma o fato de que Lorca sempre teve a fotografia como profissão, e que através de suas experimentações, usou diferentes técnicas para a criação de imagens como a solarização, jogos de luz e sombras e contraposições de positivos e negativos. Com aproximadamente 60 fotos dispostas em três núcleos, a exposição busca colocar o fotógrafo diante do público, revelando suas múltiplas atrações no campo da fotografia experimental, publicitária e em cores.

Toda inventividade presente na pesquisa artística de Lorca estará representada no núcleo experimental da mostra. Ela demarcará o período na vida do artista que, influenciado por Geraldo de Barros, aventurou-se pelo livre universo das fotoformas. Entre as fotos expostas estarão Menino Correndo (1960), com uma dupla exposição em um mesmo negativo; Fumante (1954), em que foi utilizado o processo de solarização (breve exposição do papel fotográfico impresso a luz que cria uma foto surrealista), e Positivo Negativo (1954), em que foi utilizada a técnica da exploração do preto e branco com a inversão negativo-positivo. Nesse mesmo período, German Lorca documentou a inauguração da Catedral da Sé e foi convidado a atuar como fotógrafo oficial da comemoração do IV Centenário de São Paulo. 

Há também o nicho de imagens publicitárias. Durante as décadas de 40 e 50, Lorca percebeu uma demanda por fotos comerciais no Brasil e deu início a produção de campanhas publicitárias. Inaugurou seu próprio estúdio e ampliou seu processo de criação, que passou a ter fotografias técnicas, industriais, comerciais e jornalísticas. Em Pernas (1960), fotografia feita para o anúncio de meias feministas, inspirou-se no surrealismo, contrapondo as pernas femininas com as de uma mesa. A foto Moda (1970) explorava o desfoque e o auto-contraste, recursos ousados para a época e as extintas lojas Mappin as utilizaria como encarte publicitário. Outra imagem famosa é Pratos (1970), feita para a indústria de louças, na qual o artista usou flashs eletrônicos e uma pilha de pratos de plástico, como se tivessem indo para o chão.

Com o avanço das agências publicitárias no Brasil, foi crescente a pressão para se produzir fotos em cores, presentes no terceiro núcleo da mostra. Naquela década, não havia a estrutura de modelos, diretores de arte, ou qualquer recurso utilizado atualmente. Na década de 70, utilizando o artifício da cor, Lorca começou a desenvolver pesquisas para fotos coloridas com a mesma versatilidade com que produzia em preto e branco. Sobreposições, alteração de contrastes ou até mesmo fotografias diretas que nos remetem a jogos cromáticos, resultaram no surrealismo que perpassa toda a carreira do fotógrafo, artista, repórter e publicitário.

As imagens reunidas nesta exposição confirmam a latência do trabalho de Lorca e a astúcia do seu olhar em capturar cenas banais de um cotidiano real que nos causam estranhamento ao mesmo passo que nos extasiam. Em suas fotografias, o artista retrata a desconstrução não apenas da imagem, mas de uma sociedade que se formava a partir de seus fragmentos. A vida que seguia em expansão, em uma São Paulo que desejava reinvenção na avidez do modernismo.

Para o Sesc São Paulo, receber German Lorca e afirmar sua potência poética, reaviva os valores institucionais, promove o estímulo à fruição em diferentes linguagens artísticas e o processo contínuo de olhar além do comum.

 

Sobre German Lorca

O artista nasceu em São Paulo, no ano de 1922, década que foi libertária em vários campos do conhecimento, em um momento em que o estado das coisas impactou profundamente o comportamento da humanidade e as artes em geral. Uma época que promoveu as mudanças mais estruturais na forma de se praticar e pensar a arte.

Lorca formou-se em Ciências Contábeis pelo Liceu Acadêmico, mas apaixonado pela fotografiaadotou uma profissão incomum no final da década de 40, tornando-se uma referência em fotos artísticas e publicitárias. Sua infância no bairro do Brás do começo do século XX influenciou a formação de seu olhar e o ajudou a cultivar um dos maiores acervos particulares de fotos da capital paulistana.

Em 1949, junto a José Yalenti (1895-1967), Thomaz Farkas (1924-2011) e Geraldo de Barros (1923-1998), participou do Foto Cine Clube Bandeirante (FCCB), associação de fotógrafos que inovou a linguagem. Registrou a paisagem da cidade de São Paulo, em especial os locais da região central, como a Praça da Sé. Abriu estúdio próprio em 1952. Em 1954, foi o fotógrafo oficial das comemorações do IV Centenário da Cidade de São Paulo, com fotos que ficaram conhecidas por capturarem ângulos inusitados de políticos e personalidades da época, como Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Orlando Villas-Boas. A partir dessa data, Lorca dedicou-se com exclusividade à fotografia, atuando principalmente na publicidade, atendendo a demanda de um mercado em expansão nas décadas que se seguiriam, mas sem abandonar a fotografia autoral e a documentação da cidade, temas recorrentes em sua produção.

A visitação é gratuita, de terça a sexta, das 13h às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 18h. Para os visitantes, haverá um catálogo da mostra, com 64 páginas, que seguirá a mesma identidade visual proposta para o ambiente interno do Sesc.

 

Serviço:

Exposição Fotográfica German Lorca Arte OfícioArtifício

Abertura: dia 25/07, terça, às 20h.

Visitação:

De 26/7 a 1/10.
Terça a sexta, das 13h às 21h30.

Sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 18h.

Salas de Múltiplo Uso

Local: SescAraraquara

Rua Castro Alves, 1315 - Quitandinha

Grátis

 

Agendamento de grupos e escolares pelo telefone 3301-7528.